quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Cadaval ...

... uma aldeia em xisto abandonada
cuja identidade não encontrei a não
ser a "vontade" de uma residente de
Gondramaz ... vê-la requalificada!

Como éramos as únicas neste
mundo de profundo mutismo
... aqui e ali escuta-se um chilrear ...
não nos embrenhámos
no desconhecido!


Estacionámos junto à capelinha:



à esquerda ... uma casa com sinais
de habitabilidade ... mas nem vivalma:







A paisagem rural é maravilhosa:



Do lado direito ... em ruínas
um recanto quiçá cheio de memórias:



Provavelmente esta aldeia merecia
uma requalificação pela memória de
vivências passadas ... em busca de uma
nova identidade 
 para agrado de quem a visita
e de quem nela habitasse!!!





O xisto é uma rocha metamórfica
cujas tonalidades variam conforme
existência de minerais na sua composição:





As aldeias de xisto são um destino com
alma e mesmo que não encontre
 nenhum habitante ... sempre se depara
com um turista que tal como nós
se deslumbra a cada olhar!!!

E se tiver a sorte de encontrar um residente
receberá em troca ... uma história de vida!!!

Voltarei um dia destes ... com novos
olhares das aldeias de xisto da região centro!!!

30 comentários:

  1. é realmente uma tristeza o abandono e despovoamento destas belas aldeias.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  2. Uma verdadeira preciosidade que com certeza guarda interessantes histórias. Lindas fotografias, Gracinha
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Uma belíssima colecção de fotos, parabéns.
    Continuação de boa semana, amiga Gracinha.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Que medo Gracinha andar por aí sem viva alma, gosto mas tenho muito medo.
    Gostei imenso da mistura do verde com as folhas de outono, fotos magnificas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Nossa Gracinha! És uma verdadeira bandeirante explorando belezas, apesar das ruínas e despovoamento, as imagens são um verdadeiro deslumbre, quantas memórias se encerram neste acervo desabitado? Só deixar infinitos aplausos para tanta beleza aqui postada.

    Tarde linda pra vc!

    Bjss!

    ResponderEliminar
  6. Gracinha
    adoro estas aldeias e embora não conheça esta, fico com um desejo enorme de conhecer.
    as fotos estão muito bonitas e concordo com o teu texto.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  7. Нереально красивые фото!!! Спасибо за красоту!!!

    ResponderEliminar
  8. Olá Graça, que fotos lindas e também que pena a aldeia estar desabitada. De facto mostraste-nos imagens impressionantes e belas. Talvez num futuro próximo exista alguém que queira investir na terra e voltar a dar vida a um lugar tão belo.
    Obrigada pela partilha. Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Adorei a reportagem fotográfica. Parabéns.

    Hoje:- Perdida no Sonho... Nudez Imaculada.
    .
    Bjos
    Votos de uma boa noite

    ResponderEliminar
  10. Que maravilha! Que lugar encantador! De facto, impunha-se uma requalificação, sim senhora.
    Obrigada por nos trazer tanta beleza, Graça.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  11. Belíssima reportagem fotográfica de uma aldeia extinta.
    É pena!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Adorei o passeio e fotos e a capelinha linda! beijos, chica

    ResponderEliminar
  13. Fico à imaginar quanta hostoria tem nesta aldeia! Uma pena ver assim abandonada! Não sabia sobre o xisto,grata por partilhares,beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Sem dúvida nenhuma que deslumbra querida amiga ,muitos beijinhos no coração felicidades

    ResponderEliminar
  15. ESta publicação trouxe-me à memoria tantas coisas. Amei!!

    Beijo. Boa noite

    ResponderEliminar
  16. Lindas estas aldeias de xisto pela serra fora!

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  17. É uma pena ser uma aldeia fantasma. É lindíssima, mas suponho que um pouco assustadora no seu silêncio.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  18. É muito falada essa aldeia, admira-me não vir no mapa, mas sabes como é, aldeias desertificadas é o que se vê mais.
    Beijinho Gracinha.

    ResponderEliminar
  19. Não conheço. Obrigada pela partilha.
    Abraço

    ResponderEliminar
  20. Oi Gracinha,
    Passei mal à tardezinha e cheguei agora do hospital
    Adorei seu achado. Adorei as casa de pedra.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  21. Piękne miejsce i cudowne zdjęcia.Pozdrawiam serdecznie.

    ResponderEliminar
  22. Bonitas imagens. Já me senti a viajar, um pouquinho por, aqui hoje!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  23. bom dia, quando entramos no teu blog, entramos num mundo maravilhoso. beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Não conheço, mas parece ser um lugar lindo.

    ResponderEliminar
  25. Tem seu encanto e seu charme.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  26. Lindo lugar, apesar do esquecimento... As fotos estão formidáveis...
    Abraço e bom fim de semana...

    ResponderEliminar
  27. Pode participar. O Instagram é opcional. Envie e-mail.

    ResponderEliminar
  28. Tão lindo esse lugar que tantas memórias deve guardar!
    Uma pena o abandono, mas quem sabe um dia seja reabilitada essa aldeia.
    Obrigada por divulgar.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar