domingo, 9 de maio de 2021

Marco de Canaveses!



 A primeira paragem foi junto a esta igreja que estava fechada e que é linda!

Igreja Matriz de Tuias






Ao passar pelo mercado municipal, não resisti e fui fotografar os murais!

Ainda vi:



Esta entrada é fantástica! 
Por certo... uma quinta! 


Seguia a seta da Rota do Românico e descubro:




Igreja de S. Nicolau! 




E para grande surpresa, estou na margem direita do rio Tâmega:








Quando regressar
irei em busca de novos recantos! 

12 comentários:

  1. Olhares e detalhes fotográficos exemplares. Deixo o meu elogio.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Olá, querida amiga Gracinha!
    Cada lugar lindo você tem oportunidade de usufruir. Que maravilha!
    Águas azuis daí me encantaram.
    Bons passeios a você, querida!
    Tenha dias novos abençoados!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
  3. Que maravilha! Tantas belezas neste nosso belo país.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  4. Lindos, estes seus olhares. Nunca fui a Marco de Canaveses. Gostei muito das fotografias.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. É preciso 1 ano para conhecer todas essas belezas de Portugal.
    Bjs,

    ResponderEliminar
  6. Imagens maravilhosas, como sempre!:)
    .
    A brisa descansa, e abre o caminho ...
    .
    Beijos
    Uma excelente semana...

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde Gracinha,
    Belíssimos olhares. O nosso País é lindo e surpreende a cada recanto.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  8. Um belo passeio, não foi ver a Igreja desenhada pelo Siza Vieira é aí no Marco!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  9. Mas estes que nos trouxe já são bem bonitos, Gracinha. Obrigada. Tenho pena daquele Senhor para sempre crucificado, ali, morto solitário e sem recato, à vista de todos. Cristo viveu durante 33 anos, sofreu por nós até à morte na cruz durante três dias incompletos porque ao terceiro ressuscitou e as mulheres, de certeza, foram cedo ao sepulcro vazio. Mas teimamos no morto que foi; no homem que era pouco. Enfim...mistérios humanos para com um Deus vivo.
    Um beijinho Gracinha. Desculpe o desabafo.

    ResponderEliminar